• Dra. Édily Tourinho

Cólica menstrual ou dismenorreia. Como lidar com ela?


O que são cólicas menstruais ou dismenorreia?

São contrações uterinas dolorosas durante a menstruação. Estas contrações são às vezes incapacitantes. Cerca de 50% das mulheres que menstruam apresentam cólicas. Esta condição é tão comum que muitas mulheres não relatam este distúrbio em suas consultas com um ginecologista, o que atrapalha no diagnóstico e no tratamento adequados.

Existe algum sintoma além da dor abdominal?

A dor no abdome pode ser um desconforto ou uma sensação de peso no baixo ventre ou nas costas. Algumas vezes, pode ser uma dor de moderada a muito forte, inclusive acompanhada de náuseas, vômitos, diarréia e dor de cabeça.

Como a dismenorreia é classificada?

Ela pode ser classificada de acordo com as suas causas em:

  • Dismenorreia primária: é a cólica menstrual que não está relacionada a problemas específicos no útero ou em outros órgãos pélvicos. Geralmente ocorre após as primeiras menstruações, diminuindo de intensidade por volta dos 20 anos de idade ou com a gravidez.

  • Dismenorreia secundária: é a dor menstrual que está relacionada a alguma alteração nos órgãos do aparelho reprodutivo feminino, como miomas uterinos, infecções pélvicas, malformações uterinas ou da vagina, endometriose, varizes uterinas e uso de DIU (dispositivo intra-uterino). O mais comum é começar após cerca de dois anos do início da primeira menstruação (menarca).

O que eu posso fazer para reduzir as cólicas menstruais?

  • Faça exercícios leves como caminhadas, alongamentos, alguns exercícios de yoga pois eles ajudam a aliviar a dor.

  • Beba uma xícara de chá de camomila ou de erva-doce morno.

  • Deite de costas, coloque as pernas um pouco elevadas e tente relaxar.

  • Use compressas mornas na região lombar (nas costas) e no abdome.

  • Tome um banho morno, preferencialmente em uma banheira.

  • Evite a exposição a situações estressantes durante as menstruações.

  • O uso de anticoncepcional pode ajudar no alívio das cólicas. Eles devem ser prescritos por um ginecologista e somente usados com indicação médica.

  • Reduza a ingestão de gordura animal, derivados do leite e ovos. Aumente o consumo de frutas, vegetais, grãos e nozes.

Como é o tratamento?

O tratamento da dismenorreia primária inclui o uso de medicações como os anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) dias antes da menstruação e durante todo o período menstrual, para diminuir a produção de prostaglandinas, as quais aumentam a contração uterina.

Podem ser prescritos anticoncepcionais em uso contínuo (sem intervalos) para que os ciclos sejam anovulatórios, reduzindo as cólicas.

Os diuréticos e antiespasmódicos ajudam em alguns casos, além da psicoterapia.

O tratamento da dismenorréia secundária é indicado de acordo com a causa e deve ser avaliado individualmente por um especialista.

Fonte: ABCMED - Informações sobre sua saúde

31 visualizações
Dra. Édily Tourinho WhatsApp